Aprenda AGORA Português

Fernando Pessoa – Exercício de interpretação de textos


“Olho o Tejo, e de tal arte Que me esquece olhar olhando, E súbito isto me bate De encontro ao devaneamento — Que é ser — rio, e correr? O que é está-lo eu a ver?”

As relações entre o homem e a natureza sempre estiveram presentes nas obras literárias. Nos versos acima, de Fernando Pessoa, ortônimo, a visão do rio Tejo produz, no eu-lírico do poema:
a) indiferença, porque não gera nenhuma reflexão.

b) oposição entre a sua alma e a do rio.

c) saudade, visto ter sido o Tejo a porta de saída dos portugueses para as grandes conquistas.

d) integração com a natureza que o leva a refletir sobre a existência e a contemplação do rio.

e) desilusão, porque o homem está matando o rio.

Resposta: D


Receba nossa newsletter com exercícios e os gabaritos

Nenhum comentário :

Postar um comentário