Aprenda AGORA Português

Exercícios de Literatura sobre Arcadismo


O Arcadismo é uma escola literária surgida na Europa no século XVIII, razão por que também é denominada como Setecentismo ou neoclassicismo. O nome "Arcadismo" é uma referência à Arcádia, região bucólica do Peloponeso, na Grécia antiga, tida como ideal de inspiração poética.

A principal característica desta escola é a exaltação da natureza e de tudo o que lhe diz respeito. Por essa razão muitos poetas do Arcadismo adotaram pseudônimos de pastores gregos ou latinos. Caracteriza-se ainda pelo recurso a esquemas rítmicos mais graciosos.

Numa perspectiva mais ampla, expressa a crítica da burguesia aos abusos da nobreza e do clero praticados no Antigo Regime.

Adicionalmente os burgueses cultuam o mito do homem natural em oposição ao homem corrompido pela sociedade, conceito originalmente expresso por Jean-Jacques Rousseau, na figura do “bom selvagem”.

EXERCÍCIOS DE LITERATURA SOBRE ARCADISMO

1) (UF de Viçosa) - Marília de Dirceu, famosa obra arcádica brasileira, inspirada em Maria Dorotéia de Seixas Brandão, foi escrita por:

a) Manuel Inácio da Silva Alvarenga.

b) Inácio José de Alvarenga Peixoto.

c) Tomás Antônio Gonzaga.

d) José Basílio da Gama.

e) Cláudio Manuel da Costa.

2) (Ufpe) - Em Literatura, um grupo de escritores, no século XVIII, defendeu o bucolismo, a necessidade de revalorização da vida simples, em contato com a natureza. Estamos fazendo referência aos escritores do:

a) ROMANTISMO, para quem, encontrar-se com a natureza significava alargar a sensibilidade.

b) ARCADISMO, propondo um retorno à ordem natural, como na literatura clássica, à medida que a natureza adquire um sentido de simplicidade, harmonia e verdade.

c) REALISMO, fugindo às exibições subjetivas e mantendo a neutralidade diante daquilo que era narrado; as referências à natureza eram feitas em terceira pessoa.

d) BARROCO, movimento que valorizava a tensão de elementos contrários, celebrando Deus ou as delícias da vida nas formas da natureza.

e) SIMBOLISMO quando estes escritores se mostravam mais emotivos, transformando as palavras em símbolos dos segredos da alma. A natureza era puro mistério.

3) (Ufviçosa) - Sobre o Arcadismo no Brasil, podemos afirmar que:

a) produziu obras de estilo rebuscado, pleno de antíteses e frases tortuosas, que refletem o conflito entre matéria e espírito.

b) não apresentou novidades, sendo mera imitação do que se fazia na Europa.

c) além das características européias, desenvolveu temas ligados à realidade brasileira, sendo importante para o desenvolvimento de uma literatura nacional.

d) apresenta, já, completa ruptura com a literatura européia, podendo ser considerado a primeira fase verdadeiramente nacionalista da literatura brasileira.

e) presente sobretudo em obras de autores mineiros como Tomás Antônio Gonzaga, Cláudio Manuel da Costa, Silva Alvarenga e Basílio da Gama, caracteriza-se como expressão da angústia metafísica e religiosa desses poetas, divididos entre a busca da salvação e o gozo material da vida.

4) (UF Viçosa) - Os autores de Vila Rica, Caramuru e Uruguai foram, respectivamente:

a) Cláudio Manuel da Costa, Santa Rita Jabotão e Graciliano Ramos.

b) Cláudio Manuel da Costa, J. de Santa Rita Durão e José Basílio da Gama.

c) Santa Rita Durão, Manuel Botelho de Oliveira e Adonias Filho.

d) José Basílio Gama, Nuno M. Pereira e Tomás Antônio Gonzaga.

e) Cônego Luís Vieira da Silva, Alvarenga Peixoto e Plínio Salgado.

5) (Ufviçosa) - Fazendo um paralelo entre Romantismo e Arcadismo, podemos concluir que:

a) o Arcadismo prenuncia o Romantismo, porque já apresenta ruptura radical com os cânones literários clássicos.

b) o Arcadismo antecede o Romantismo na evasão da realidade pelo sonho, pela fantasia e pelo mergulho nas profundezas do "eu".

c) o Romantismo prolonga aspectos do Arcadismo na idealização da natureza, da mulher e do amor.

d) o Romantismo dá continuidade ao Arcadismo na atração pelos conflitos entre a alma e a matéria.

e) o Arcadismo e o Romantismo perseguem o ideal de expressão livre de esquemas pré-estabelecidos.

6) (Ufviçosa) - Leia a estrofe de Tomás Antônio Gonzaga e faça o que se pede:

Os teus olhos espalham a luz divina,

A quem a luz do sol em vão se atreve;

Papoila ou rosa delicada e fina

Te cobre as faces, que são cor da neve.

Os teus cabelos são uns fios de ouro;

Teu lindo corpo bálsamo vapora.

Ah! não, não fez o Céu, gentil Pastora,

Para glória de amor igual Tesouro.

(TAG, MD, Parte I, Lira I)

Sobre a personagem central feminina, podemos afirmar que:

a) Marília é mostrada, ao mesmo tempo, como pessoa e como encarnação do Amor, como categoria absoluta.

b) Apesar da beleza deslumbrante da amada, não se verifica, na construção dessa personagem, qualquer idealização clássica da mulher.

c) O poeta dirige-se a Marília unicamente como sua noiva e futura esposa.

d) A beleza luxuriante de Marília contrasta com o ideal de serena fruição dos prazeres sadios da vida.

e) Marília, pela sua intensa sensualidade, representa o ideal de amante e não o de noiva ou esposa.

7) (Uelondrina) - Sou Pastor; não te nego; os meus montados

São esses, que aí vês; vivo contente

Ao trazer entre a relva florescente

A doce companhia dos meus gados.

Os versos acima são exemplos

a) do espírito harmonioso da poesia arcádica.

b) do estilo tortuoso do período barroco.

c) do refinamento e da ostentação da poesia parnasiana.

d) do intento nacionalista na poesia romântica.

e) do humor e do lirismo dos primeiros modernistas.

8) (Mackenzie) - Sobre o Arcadismo no Brasil, é incorreto afirmar que:

a) Cláudio Manuel da Costa, um de seus autores mais importantes, embora tenha assumido uma atitude pastoril, traz, em parte de sua obra poética, aspectos ligados à lírica camoniana.

b) em "Liras de Marília de Dirceu", Tomás Antônio Gonzaga não segue aspectos formais rígidos, como o soneto e a redondilha em todas as partes da obra.

c) nas "Cartas Chilenas", o autor satiriza Luís da Cunha Menezes por suas arbitrariedades como governador da capitania de Minas.

d) Basílio da Gama, em "O Uraguai", seguiu a rígida estrutura camoniana de "Os Lusíadas", usando versos decassílabos em oitava-rima.

e) "Caramuru" tem, como tema principal, o descobrimento da Bahia por Diogo Álvares Correia, apresentando, também, os rituais e as tradições indígenas.

9) (Mackenzie) - Assinale a alternativa que NÃO apresenta um trecho do Arcadismo brasileiro.

a) "Se sou pobre pastor, se não governo

Reinos, nações, províncias, mundo, e gentes;

Se em frio, calma, e chuvas inclementes

Passo o verão, outono, estio, inverno;"

b) "Destes penhascos fez a natureza

O berço em que nasci! oh quem cuidara,

Que entre penhas tão duras se criara

Uma alma terna, um peito sem dureza!"

c) "Musas, canoras musas, este canto

Vós me inspirastes, vós meu tenro alento

Erguestes brandamente àquele assento

Que tanto, ó musas, prezo, adoro tanto."

d) "Meu ser evaporei na lida insana

Do tropel das paixões que me arrastava,

Ah! cego eu cria, ah! mísero eu sonhava

Em mim, quase imortal, a essência humana!"

e) "Não vês, Nise, este vento desabrido,

Que arranca os duros troncos ? Não vês esta,

Que vem cobrindo o Céu, sombra funesta,

Entre o horror de um relâmpago incendido?"

10) (FUB - SC) - Todos os autores abaixo, relacionados pertencem à escola mineira do Arcadismo, exceto:

a) José Basílio da Gama.

b) Eusébio de Matos.

c) Manuel Inácio da Silva Alvarenga.

d) Tomás Antônio Gonzaga.

e) Frei José de Santa Rita Durão.

11) (Cescea) - Entre outras características do Arcadismo, encontramos:

a) utilização, pelos poetas, de pseudônimos pastoris.

b) condenação do Barroco, que prevaleceu no século XVI, nas suas formas de cultismo e conceptismo.

c) a arte não deve ser concebida como imitação da natureza.

d) o cultismo e o conceptismo.

e) o subjetivismo e o egocentrismo.

12) (UF - PR) - "Eu, Marília, não sou algum vaqueiro,

Que vive de guardar alheio gado;

De tosco trato, de expressões grosseiro,

Dos frios gelado e dos sóis queimado.

Tenho próprio casal e nele assisto

Dá-me vinho, legume, fruta, azeite;

Das brancas ovelhinhas tiro o leite,

E mais as finas lãs, de que me visto.

Graças, Marília bela,

Graças à minha Estrela!"

O autor dos versos é:

a) Gonçalves de Magalhães

b) Gonçalves Dias

c) Tomás Antônio Gonzaga

d) Álvares de Azevedo

e) Casimiro de Abreu

Download

Link alternativo para os exercícios


Receba nossa newsletter com exercícios e os gabaritos

Nenhum comentário :

Postar um comentário