Aprenda AGORA Português

Vestibular da FUVEST – exercícios com gabarito [3]


Aqui no blog tenho postado uma série de exercícios retirados dos vestibulares da FUVEST. Todos eles têm gabarito e sei que isso facilita bastante na hora de estudar. Hoje trago mais 24 exercícios de Língua Portuguesa e Literatura.

EXERCÍCIOS DE LÍNGUA PORTUGUESA DA FUVEST

1)  "Podemos gostar de Castro Alves ou Gonçalves Dias, poetas superiores a ele; mas ele só nos é dado amar ou repelir. Sentiu e concebeu demais, escreveu em tumulto, sem exercer devidamente o senso crítico, que possuía não obstante mais vivo do que qualquer outro poeta romântico, excetuando Gonçalves Dias. Mareiam a sua obra poemas sem relevo nem músculo, versalhada que escorre desprovida de necessidade artística. O que resta, porém, basta não só para lhe dar categoria, mas, ainda, revelar a personalidade mais rica da geração." (Antonio Candido, Formação da Literatura Brasileira)

Com relação a gostar e amar ou repelir, podemos depreender que:
a) Gostar de não pressupõe, no texto, nenhuma diferença quanto a amar.
b) É possível gostar de Castro Alves ou Gonçalves Dias, mas não se pode apreciar o autor não nomeado.
c) Amor ou repulsa implicam envolvimento mais afetivo que racional.
d) Se gosta de Castro Alves ou Gonçalves Dias porque são superiores ao autor em questão.
e) Se ama ou se repele ao autor não citado por ele ser inferior aos dois citados.

2)  "Podemos gostar de Castro Alves ou Gonçalves Dias, poetas superiores a ele; mas ele só nos é dado amar ou repelir. Sentiu e concebeu demais, escreveu em tumulto, sem exercer devidamente o senso crítico, que possuía não obstante mais vivo do que qualquer outro poeta romântico, excetuando Gonçalves Dias. Mareiam a sua obra poemas sem relevo nem músculo, versalhada que escorre desprovida de necessidade artística. O que resta, porém, basta não só para lhe dar categoria, mas, ainda, revelar a personalidade mais rica da geração." (Antonio Candido, Formação da Literatura Brasileira)

Assinale a expressão que melhor denota o juízo pejorativo de Antonio Candido acerca de boa parte da poesia do autor não nomeado.
a) "a ele só nos é dado (...) repelir".
b) "sentiu e concebeu demais".
c) "escreveu em tumulto".
d) "versalhada".
e) "o que resta".

3)  "Podemos gostar de Castro Alves ou Gonçalves Dias, poetas superiores a ele; mas ele só nos é dado amar ou repelir. Sentiu e concebeu demais, escreveu em tumulto, sem exercer devidamente o senso crítico, que possuía não obstante mais vivo do que qualquer outro poeta romântico, excetuando Gonçalves Dias. Mareiam a sua obra poemas sem relevo nem músculo, versalhada que escorre desprovida de necessidade artística. O que resta, porém, basta não só para lhe dar categoria, mas, ainda, revelar a personalidade mais rica da geração." (Antonio Candido, Formação da Literatura Brasileira)

Com respeito ao senso crítico de que fala o texto, pode-se dizer que:
a) O poeta não citado não possuía o menor senso crítico, a julgar pelas suas poesias.
b) Castro Alves possuía pouco senso crítico.
c) O poeta não nomeado não exercia na realização de suas poesias o senso crítico manifesto fora delas.
d) Entre Gonçalves Dias, Castro Alves e o ator subentendido, o que possuiria maior senso crítico é este último.
e) Dos três poetas referidos é Gonçalves Dias quem possui o senso crítico mais vivo.

4)  "Podemos gostar de Castro Alves ou Gonçalves Dias, poetas superiores a ele; mas ele só nos é dado amar ou repelir. Sentiu e concebeu demais, escreveu em tumulto, sem exercer devidamente o senso crítico, que possuía não obstante mais vivo do que qualquer outro poeta romântico, excetuando Gonçalves Dias. Mareiam a sua obra poemas sem relevo nem músculo, versalhada que escorre desprovida de necessidade artística. O que resta, porém, basta não só para lhe dar categoria, mas, ainda, revelar a personalidade mais rica da geração." (Antonio Candido, Formação da Literatura Brasileira)

Podemos concluir que o poeta subentendido:
a) É também um poeta romântico.
b) É um autor secundário, sem qualidades relevantes.
c) É um escritor disciplinado, a despeito do tumulto interior.
d) Escreveu maior quantidade de bons que de maus poemas.
e) Deve ser posterior ao movimento romântico.

5)  "Vivia longe dos homens, só se dava bem com os animais. Os seus pés duros quebravam espinhos e não sentiam a quentura da terra. Montado, confundia-se com o cavalo, guardava-se a ele. E falava uma linguagem cantada, monossilábica e gutural, que o companheiro entendia. A pé, não se agüentava bem. Pendia para um lado, para o outro lado, cambaio, torto e feio. Às vezes, utilizava nas relações com as pessoas a mesma língua com que se dirigia aos brutos - exclamações, onomatopéias. Na verdade, faltava pouco. Admirava as palavras compridas e difíceis da gente da cidade, tentava reproduzir algumas, em vão, mas sabia que elas eram inúteis e talvez perigosas." (Graciliano Ramos, Vidas Secas)

O texto, no seu conjunto, enfatiza:
a) A pobreza física de Fabiano.
b) A falta de escolaridade de Fabiano.
c) A identificação de Fabiano com o mundo animal.
d) A miséria moral de Fabiano.
e) A brutalidade e grosseria de Fabiano.

6)  "Vivia longe dos homens, só se dava bem com os animais. Os seus pés duros quebravam espinhos e não sentiam a quentura da terra. Montado, confundia-se com o cavalo, guardava-se a ele. E falava uma linguagem cantada, monossilábica e gutural, que o companheiro entendia. A pé, não se agüentava bem. Pendia para um lado, para o outro lado, cambaio, torto e feio. Às vezes, utilizava nas relações com as pessoas a mesma língua com que se dirigia aos brutos - exclamações, onomatopéias. Na verdade, faltava pouco. Admirava as palavras compridas e difíceis da gente da cidade, tentava reproduzir algumas, em vão, mas sabia que elas eram inúteis e talvez perigosas." (Graciliano Ramos, Vidas Secas)

No texto, a referência aos pés:
a) Destoa completamente da frase seguinte.
b) Justifica-se como preparação para o fato de que (Fabiano) “a pé, não se agüentava bem”.
c) Acentua a rudeza da personagem, a nível físico.
d) Constitui um jogo de contrastes entre o mundo cultural e o mundo físico da personagem.
e) Serve para demonstrar a capacidade de ação da personagem, através da metáfora “quebrar espinhos”.

7)  "Vivia longe dos homens, só se dava bem com os animais. Os seus pés duros quebravam espinhos e não sentiam a quentura da terra. Montado, confundia-se com o cavalo, guardava-se a ele. E falava uma linguagem cantada, monossilábica e gutural, que o companheiro entendia. A pé, não se agüentava bem. Pendia para um lado, para o outro lado, cambaio, torto e feio. Às vezes, utilizava nas relações com as pessoas a mesma língua com que se dirigia aos brutos - exclamações, onomatopéias. Na verdade, faltava pouco. Admirava as palavras compridas e difíceis da gente da cidade, tentava reproduzir algumas, em vão, mas sabia que elas eram inúteis e talvez perigosas." (Graciliano Ramos, Vidas Secas)

A tentativa de reproduzir algumas palavras difíceis pode entender-se como:
a) Respeito à cultura literária e à alfabetização.
b) Busca da expressão de idéias.
c) Dificuldade de expressão dos valores de seu mundo cultural.
d) Consciência do valor da palavra como meio de comunicação.
e) Atração por formas alheias a seu universo cultural.

8)  "Vivia longe dos homens, só se dava bem com os animais. Os seus pés duros quebravam espinhos e não sentiam a quentura da terra. Montado, confundia-se com o cavalo, guardava-se a ele. E falava uma linguagem cantada, monossilábica e gutural, que o companheiro entendia. A pé, não se agüentava bem. Pendia para um lado, para o outro lado, cambaio, torto e feio. Às vezes, utilizava nas relações com as pessoas a mesma língua com que se dirigia aos brutos - exclamações, onomatopéias. Na verdade, faltava pouco. Admirava as palavras compridas e difíceis da gente da cidade, tentava reproduzir algumas, em vão, mas sabia que elas eram inúteis e talvez perigosas." (Graciliano Ramos, Vidas Secas)

Pode-se dizer que, na linguagem da personagem, as exclamações e onomatopéias funcionam como:
a) Conteúdo.
b) Código.
c) Causa.
d) Vocabulário.
e) Ênfase.

9)  Assinale a alternativa gramaticalmente correta:
a) Não o conheço; como se atreve a falar-me?
b) Não lhe conheço; como se atreve a falar-me?
c) Não lhe conheço; como te atreves a me falar?
d) Não o conheço; como atreves-te a me falar?
e) Não o conheço; como se atreves a falar-me?

10)  Assinale a alternativa gramaticalmente correta:
a) Não chores, cala, suporta a tua dor.
b) Não chore, cala, suporta a tua dor.
c) Não chora, cale, suporte a sua dor.
d) Não chores, cales, suportes a sua dor.
e) Não chores, cale, suporte a tua dor.

11)  Assinale a alternativa gramaticalmente correta:
a) Não tenham dúvidas que ele vencerá.
b) O escravo ama e obedece o seu senhor.
c) Prefiro estudar do que trabalhar.
d) O livro que te referes é célebre.
e) Se lhe disserem que não o respeito, enganam-no.

12)  Assinale a alternativa gramaticalmente correta:
a) Ontem perdi meu óculos.
b) Já é férias, portanto posso descansar.
c) Agora há muitas couve-flores.
d) Já não se usam os pombos-correios.
e) Ela faz gostosos pés-de-moleques.

13)  Na frase “Entrando na faculdade, procurarei emprego.”, a oração sublinhada pode indicar idéia de:
a) concessão.
b) oposição.
c) condição.
d) lugar.
e) conseqüência.

14)  “Meditemos na regular beleza que a natureza nos oferece.”
Assinale a alternativa em que o homônimo tem o mesmo significado do empregado na oração acima:
a) Não conseguia regular a marcha do carro.
b) É bom aluno, mas obteve nota regular.
c) Aquilo não era regular; devia ser corrigido.
d) Admirava-se ali a disposição regular dos canteiros.
e) Daqui até a sua casa há uma distância regular.

15)  Selecione a forma adequada ao preenchimento das lacunas.

O ________ aluno foi _______ na prova de inglês, ________ não sabe; se você o _______, é bom avisá-lo.
a) Mau mal mas vir
b) Mal mau mas ver
c) Mal mal mais ver
d) Mau mau mais vir
e) Mau mal mais vir

16)  Aponte a alternativa em que a segunda forma está incorreta como plural da primeira.
a) Tu ris vós rides.
b) Ele lê eles lêem.
c) Ele tem eles têm.
d) Ele vem eles vêem.
e) Eu ceio nós ceamos.

17)  São obras do mesmo autor de Vidas Secas:
a) Jubiabá, Mar Morto.
b) Usina, Fogo Morto.
c) O Quinze, Caminho de Pedras.
d) Angústia, São Bernardo.
e) A Bagaceira, Coiteiros.

18)  Dentre as obras abaixo, qual NÃO se filia ao regionalismo romântico?
a) Inocência.
b) O Cabeleira.
c) O Sertanejo.
d) A Pata da Gazela.
e) O Gaúcho.

19)  Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas.
Suspiros Poéticos e Saudades está para o __________ assim como __________ está para o Simbolismo.
a) Romantismo Broquéis.
b) Arcadismo Cartas Chilenas.
c) Modernismo Paulicéia Desvairada.
d) Parnasianismo Poemas e Canções.
e) Realismo A Cinza das Horas.

20)  “Que és terra, homem, e em terra hás de tornar-te
Te lembra hoje Deus por sua Igreja;
De pó te faz espelho, em que se veja
A vil matéria, de que quis formar-te.”

Pelas características do quarteto acima podemos dizer que ele se enquadra no:
a) Barroco.
b) Arcadismo.
c) Romantismo.
d) Parnasianismo.
e) Modernismo.

21)  Do programa estético da Geração do Orpheu constava a:
a) Restauração dos temas clássicos.
b) Vinculação da obra de arte com o quadro social.
c) Instalação das vanguardas futuristas.
d) Originalidade em Arte.
e) Implantação do movimento surrealista.

22)  De Bocage, pode-se dizer que:
a) Passou a maior parte de sua vida no Brasil.
b) É o expoente máximo da poesia portuguesa do século XVIII.
c) Foi grande cultor do soneto barroco.
d) Escreveu contos eróticos.
e) Representa a poesia parnasiana em Portugal.

23)  Na Literatura Portuguesa, ao lado de Camões e Bocage, considera-se grande sonetista:
a) Diogo Bernardes
b) Sá de Miranda
c) Almeida Garrett
d) Guerra Junqueiro
e) Antero de Quental

24)  Aponte a alternativa em relação a Gil Vicente.
a) Compôs peças de caráter sacro e satírico.
b) Introduziu a lírica trovadoresca em Portugal.
c) Escreveu a novela Amadis de Gaula.
d) Só escreveu peças em português.
e) Representa o melhor do teatro clássico português.

GABARITO DOS EXERCÍCIOS DA FUVEST

1 C, 2 D , 3 E , 4 A, 5 C ,6 C ,7 E ,8 D ,9 A ,10 A ,11 E ,12 C ,13 C ,14 D ,15 A ,16 D ,17 D ,18 D ,19 A ,20 A ,21 C ,22 B ,23 E ,24 A


Receba nossa newsletter com exercícios e os gabaritos

Nenhum comentário :

Postar um comentário