Aprenda AGORA Português

Dicas sobre o uso dos artigos [6]

O indefinido pode, também, dar ideia de aproximação:
Ex.: Eu devia ter uns quinze anos, quando isso aconteceu.

A palavra todo(a) pode variar o sentido, se tiver ou não o artigo:
Ex.: Toda a casa ficou alagada. (inteira, completa, total)
Ex.: Toda casa deve ter segurança. (cada, qualquer)

Com o numeral ambos (ambas) usa-se o artigo:
Ex.: Ambas as partes chegaram a um acordo. (ambas = as duas)


Dicas sobre o uso dos artigos e valores semânticos podem ser encontradas se você clicar nos marcadores abaixo.

Dicas sobre o uso dos artigos [5]

O artigo indefinido pode realçar (dar intensidade a) uma ideia:
Ex.: Ele falava com uma segurança que impressionava a todos!
Ex.: Era uma euforia, uma festa, como jamais se viu!


Dicas sobre o uso dos artigos e valores semânticos podem ser encontradas se você clicar nos marcadores abaixo.

Dicas sobre o uso dos artigos [4]

Muitos nomes próprios de lugares admitem o artigo, outros não:
Ex.: a Bahia, o Amazonas, Santa Catarina, Goiás, os Andes.


Dicas sobre o uso dos artigos e valores semânticos podem ser encontradas se você clicar nos marcadores abaixo.

Dicas sobre o uso dos artigos [3]

Os nomes próprios podem vir com artigo:
Ex.: Os Oliveiras vêm jantar conosco.
Ex.: O Everaldo é bom pedreiro.



Dicas sobre o uso dos artigos e valores semânticos podem ser encontradas se você clicar nos marcadores abaixo.

Dicas sobre o uso dos artigos [2]

É facultativo (opcional) o uso do artigo com os pronomes possessivos:
Ex.: Sua intenção era das melhores.
Ex.: A sua intenção era das melhores.

Dicas sobre o uso dos artigos e valores semânticos podem ser encontradas se você clicar nos marcadores abaixo.

Dicas sobre o uso dos artigos [1]

O artigo definido, no singular, pode indicar toda a espécie:
Ex.: A águia enxerga das alturas.
Ex.: O homem é mortal.

Dicas sobre o uso dos artigos e valores semânticos podem ser encontradas se você clicar nos marcadores abaixo.

Observações sobre alguns empregos dos artigos

1. O artigo definido, no singular, pode indicar toda a espécie:
ex:
A águia enxerga das alturas.
O homem é mortal.

2. É facultativo (opcional) o uso do artigo com os pronomes possessivos:
ex:
Sua intenção era das melhores.
A sua intenção era das melhores.

3. Os nomes próprios podem vir com artigo:
ex:
Os Oliveiras vêm jantar conosco.
O Antônio é bom pedreiro.

4. Muitos nomes próprios de lugares admitem o artigo, outros não:
ex:
A Bahia, o Amazonas, Santa Catarina, Goiás, os Andes.

5. O artigo indefinido pode realçar (dar intensidade a) uma idéia:
ex:
Ele falava com uma segurança que impressionava a todos!
Era uma euforia, uma festa, como jamais se viu!

6. O artigo indefinido pode, também, dar idéia de aproximação:
ex:
Eu devia ter uns quinze anos, quando isso aconteceu.

7. A palavra todo(a) pode variar do sentido, se vier ou não acompanhada de artigo:
ex:
Toda a casa ficou alagada. (inteira, completa, total)
Toda casa deve ter segurança. (cada, qualquer)

8. Com o numeral ambos (ambas) usa-se o artigo:
ex:
Ambas as partes chegaram a um acordo. (ambas = as duas)

As "declinações" dos artigos

Os artigos definidos são "declináveis" (não é uma declinação verdadeira), podendo se combinar com algumas preposições, formando os seguintes casos:
  • Genitivo: do, da, dos, das (preposição "de")
  • Locativo: no, na, nos, nas (preposição "em")
  • Dativo: ao, à, aos, às (preposição "a")
  • Ablativo: pelo, pela, pelos, pelas (preposição "por")
  • Comitativo: co, coa, cos, coas (preposição "com")
Algumas preposições também se ligam aos artigos indefinidos:
  • Genitivo: dum, duma, duns, dumas (preposição "de")
  • Locativo: num, numa, nuns, numas (preposição "em")

Classificações dos artigos

Artigos são palavras que precedem os substantivos para determiná-los ou indeterminá-los. Os artigos definidos (o, a, os, as), de modo geral, indicam seres determinados, conhecidos da pessoa que fala ou escreve.
  • Falei com o médico.
  • Já encontramos os livros perdidos.
Os artigos indefinidos (um, uma , uns, umas) indicam os seres de modo vago, impreciso.
  • Uma pessoa lhe telefonou.
  • Uns garotos faziam barulho na rua.

Aprenda a usar os artigos definidos e indefinidos


  • diante do possessivo (função de adjetivo) o uso é facultativo; mas se o pronome for substantivo, torna-se obrigatório (os [seus] planos foram descobertos, mas os meus ainda estão em segredo);
  • omite-se o artigo definido antes de nomes de parentesco precedidos de possessivo (A moça deixou a casa a sua tia);
  • antes de nomes próprios personativos, não se deve utilizar artigo. O seu uso denota familiaridade, por isso é geralmente usado antes de apelidos. Os antropônimos são determinados pelo artigo se usados no plural (os Maias, Os Homeros);
  • geralmente dispensado depois de cheirar a, saber a (= ter gosto a) e similares (cheirar a jasmim / isto sabe a vinho);
  • não se usa artigo diante das palavras casa (= lar, moradia), terra (= chão firme) e palácio a menos que essas palavras sejam especificadas (venho de casa / venho da casa paterna);
  • na expressão uma hora, significando a primeira hora, o emprego é facultativo (era perto de / da uma hora). Se for indicar hora exata, à uma hora (como qualquer expressão adverbial feminina);
  • diante de alguns nomes de cidade não se usa artigo, a não ser que venham modificados por adjetivo, locução adjetiva ou oração adjetiva (Aracaju, Sergipe, Curitiba, Roma, Atenas);
  • usa-se artigo definido antes dos nomes de estados brasileiros. Como não se usa artigo nas denominações geográficas formadas por nomes ou adjetivos, excetuam-se AL, GO, MT, MG, PE, SC, SP e SE;
  • expressões com palavras repetidas repelem artigo (gota a gota / face a face);
  • não se combina com preposição o artigo que faz parte de nomes de jornais, revistas e obras literárias, bem como se o artigo introduzir sujeito (li em Os Lusíadas / Está na hora de a onça beber água);
  • depois de todo, emprega-se o artigo para conferir idéia de totalidade (Toda a sociedade poderá participar / toda a cidade ≠ toda cidade). "Todos" exige artigo a não ser que seja substituído por outro determinante (todos os familiares / todos estes familiares);
  • repete-se artigo: a) nas oposições entre pessoas e coisas (o rico e o pobre) / b) na qualificação antonímica do mesmo substantivo (o bom e o mau ladrão) / c) na distinção de gênero e número (o patrão e os operários / o genro e a nora);
  • não se repete artigo: a) quando há sinonímia indicada pela explicativa ou (a botânica ou fitologia) / b) quando adjetivos qualificam o mesmo substantivo (a clara, persuasiva e discreta exposição dos fatos nos abalou).

Dicas de uso do artigo definido e indefinido

Quanto ao emprego do artigo:
  • não é obrigatório seu uso diante da maioria dos substantivos, podendo ser substituído por outra palavra determinante ou nem usado (o rapaz ≠ este rapaz / Lera numa revista que mulher fica mais gripada que homem). Nesse sentido, convém omitir o uso do artigo em provérbios e máximas para manter o sentido generalizante (Tempo é dinheiro / Dedico esse poema a homem ou a mulher?);
  • não se deve usar artigo depois de cujo e suas flexões;
  • outro, em sentido determinado, é precedido de artigo; caso contrário, dispensa-o (Fiquem dois aqui; os outros podem ir ≠ Uns estavam atentos; outros conversavam);
  • não se usa artigo diante de expressões de tratamento iniciadas por possessivos, além das formas abreviadas frei, dom, são, expressões de origem estrangeira (Lord, Sir, Madame) e sóror ou sóror;
  • é obrigatório o uso do artigo definido entre o numeral ambos (ambos os dois) e o substantivo a que se refere (ambos os cônjuges);

Qual a definição de artigo?

Precede o substantivo para determiná-lo, mantendo com ele relação de concordância. Assim, qualquer expressão ou frase fica substantivada se for determinada por artigo (O 'conhece-te a ti mesmo' é conselho sábio). Em certos casos, serve para assinalar gênero e número (o/a colega, o/os ônibus).


Os artigos podem ser classificado em:
  • definido - o, a, os, as - um ser claramente determinado entre outros da mesma espécie;
  • indefinido - um, uma, uns, umas - um ser qualquer entre outros de mesma espécie;
Podem aparecer combinados com preposições (numa, do, à, entre outros).

O que é artigo?

Artigo é a palavra que precede o substantivo, servindo para classificá-lo quanto ao gênero e ao número. O artigo pode especificar ou generalizar o substantivo classificando-o em definido ou indefinido. Atuam sempre como adjuntos adnominais dos substantivos que os precedem.

Classificação dos Artigos

Artigo Definido (o, a, os, as): especifica o substantivo que o acompanha. Ex: "Meu vizinho gosta de animais. O gato dele é lindo...”

Artigo Indefinido (um, uma, uns, umas): generaliza o substantivo que o acompanha. Ex: "Um bichinho do meu vizinho sumiu".

Combinações dos Artigos

Os artigos podem fazer combinações e contr ações com preposições.

Exercícios de substantivo com questões dissertativas

exercicio_gramatica__redacao (6) 1) Acrescente aos substantivos destacados as características indicadas nos parênteses. Se necessário, modifique a forma da(s) palavra(s) que você vai acrescentar. Veja o exemplo:

Ana colheu flores.  (vermelho)    Ana colheu flores vermelhas.

a) Maria entrou num jardim. (florido)
b) As crianças colheram laranjas. (saboroso / maduro)
c) Na praça havia muitas crianças. (esperto / alegre)

2) Sublinhe os adjetivos e indique, com uma seta, a que substantivo eles se referem.
a) D. Teresa tinha umas idéias malucas.       
b) A garota ficou nervosa com o irmão.       
c) As crianças pequenas estavam alegres.        .
d) O bom aluno consegue bons resultados.
e) Encontrei um pobre cãozinho abandonado.
f) Aquele garoto tem cabelos ruivos e longos

3) Faça o que se pede.
a) Copie a frase em que a palavra doces é adjetivo.
- As mangas doces eram colhidas pelas crianças.
- Naquela fazenda as crianças comeram muitos doces.

b) Copie a frase em que a palavra velho é adjetivo.
- Um velho apareceu na rua.
- Um homem velho apareceu na rua.

c) Copie a frase em que a palavra estranho é adjetivo.
- As crianças chegaram a lugar estranho.
- Um estranho pediu-nos algumas informações.

Exercícios de substantivo com gabarito [1]

exercicio_gramatica__redacao Leia com muita atenção a lista e transcreva o que se pede.

livro, rapaz, Brasília, Andréia, fome, fada, clube, amor, peixe, beleza, raiva, dor, motorista, dragão, Espanha, rapidez, coqueiro, ataque, maldade, beijo, Marcelo, anel

a) substantivos que dão nomes a lugares:
b) substantivos que dão nomes a objetos, animais ou plantas:
c) substantivos que nomeiam seres humanos:
d) substantivos que designam seres imaginários:
e) substantivos que nomeiam sentimentos:
f) substantivos que dão nomes a qualidades ou características:
g) substantivos que nomeiam sensações físicas:
h) substantivos que designam ações:

Outros exercícios de gramática grátis online sobre substantivo poderão ser feitos clicando nos marcadores abaixo. Não deixe de estudar para os principais vestibulares.

Exercício de substantivo com gabarito [2]

exercicio_gramatica__redacao (1)No que diz respeito à primeira letra, qual a diferença de grafia (escrita) entre os substantivos próprios e os comuns?

Outros exercícios de gramática grátis online sobre substantivo poderão ser feitos clicando nos marcadores abaixo. Não deixe de estudar para os principais vestibulares.

Exercício de concordância com gabarito [21]

exercicio_gramatica__redacao (17) (Uelondrina 1995) - Assinale a letra correspondente à alternativa que preenche corretamente as lacunas da frase apresentada.

Deixe ..... o poder de decisão e verá que não ..... decepcionaremos.
a) conosco mesmo - o
b) com nós mesmos - lhe
c) com nós mesmos - o
d) conosco mesmo - lhe
e) conosco mesmos - o

Conhecer os mecanismos de concordância nominal e verbal é fundamental nos dias atuais. Este post trouxe um exercício de gramática com gabarito. Faça outros clicando nos marcadores abaixo.

Exercício de concordância com gabarito [20]

exercicio_gramatica__redacao (16) (Cesgranrio 1991) - A S. PAULO

1 Terra da liberdade!
2 Pátria de heróis e berço de guerreiros,
3 Tu és o louro mais brilhante e puro,
4 O mais belo florão dos Brasileiros!

5 Foi no teu solo, em borbotões de sangue
6 Que a fronte ergueram destemidos bravos,
7 Gritando altivos ao quebrar dos ferros:
8 Antes a morte que um viver de escravos!

9 Foi nos teus campos de mimosas flores,
10 À voz das aves, ao soprar do norte,
11 Que um rei potente às multidões curvadas
12 Bradou soberbo - Independência ou morte!

13 Foi de teu seio que surgiu, sublime,
14 Trindade eterna de heroísmo e glória,
15 Cujas estátuas, - cada vez mais belas,
16 Dormem nos templos da Brasília história!

17 Eu te saúdo, ó majestosa plaga,
18 Filha dileta, - estrela da nação,
19 Que em brios santos carregaste os cílios
20 À voz cruenta de feroz Bretão!

21 Pejaste os ares de sagrados cantos,
22 Ergueste os braços e sorriste à guerra,
23 Mostrando ousada ao murmurar das turbas
24 Bandeira imensa da Cabrália terra!

25 Eia! - Caminha o Partenon da glória
26 Te guarda o louro que premia os bravos!
27 Voa ao combate repetindo a lenda:
28 - Morrer mil vezes que viver escravos!

(Fagundes Varela, O ESTANDARTE AURIVERDE. ln:___. POESIAS COMPLETAS. São Paulo, Edição Saraiva, 1956, p. 85-86.)

Assinale a opção em que a concordância nominal indicada entre parênteses NÃO é aceita pela NORMA CULTA:
a) Aprecio a cultura e a história .......... . (européia)
b) Procure sempre comprar jornais e revistas .......... . (brasileiros)
c) Esses meninos estão com os pés e as mãos .......... . (sujas)
d) Encontrei ........... as cadeiras e o sofá. (reformadas)
e) Essa professora contou-nos .......... lendas e contos. (antigos)

Conhecer os mecanismos de concordância nominal e verbal é fundamental nos dias atuais. Este post trouxe um exercício de gramática com gabarito. Faça outros clicando nos marcadores abaixo.

Exercício de concordância com gabarito [19]

exercicio_gramatica__redacao (15) (Mackenzie 1996) - I - Os brasileiros somos todos eternos sonhadores.
II - Muito obrigadas! - disseram as moças.
III - Sr. Deputado, V. Exª está enganado.
IV - A pobre senhora ficou meia confusa.
V - São muito estudiosos os alunos e as alunas deste curso.

Há uma concordância inaceitável de acordo com a gramática normativa:
a) em I e II.
b) em II, III e V.
c) apenas em II.
d) apenas em III.
e) apenas em IV.

Conhecer os mecanismos de concordância nominal e verbal é fundamental nos dias atuais. Este post trouxe um exercício de gramática com gabarito. Faça outros clicando nos marcadores abaixo.

Exercício de concordância com gabarito [18]

exercicio_gramatica__redacao (14) (Uelondrina 1996) - Assinale a letra correspondente à alternativa que preenche corretamente as lacunas da frase apresentada.

As bandeiras ...... agitavam-se, na comemoração pelos ...... conquistados.
a) alviverdes - troféis
b) alviverde - troféus
c) alvis-verdes - troféus
d) alviverdes - troféus
e) alviverde - troféis

Conhecer os mecanismos de concordância nominal e verbal é fundamental nos dias atuais. Este post trouxe um exercício de gramática com gabarito. Faça outros clicando nos marcadores abaixo.

Exercício de concordância com gabarito [17]

exercicio_gramatica__redacao (13) (Cesgranrio 1992) - Qual a única concordância nominal indicada entre parênteses ACEITA pela norma culta?
a) Essa entidade beneficente está aceitando qualquer tipo de roupa usada e até de óculos_______ (velho)
b) Esses diretores não costumam aceitar nossas reivindicações, _______ que sejam elas. (qualquer)
c) Pode-se ver do alto daquele prédio as bandeiras_______ (brasileira e portuguesa)
d) _______reclamações foram feitas sobre o descaso das autoridades. (Bastante)
e) Veio_______ ao requerimento a planta da casa a ser reformada. (anexo)

Conhecer os mecanismos de concordância nominal e verbal é fundamental nos dias atuais. Este post trouxe um exercício de gramática com gabarito. Faça outros clicando nos marcadores abaixo.

Exercício de concordância com gabarito [16]

exercicio_gramatica__redacao (12) (Fei 1997) - Assinale a alternativa em que haja erro de concordância:
a) Terminadas as aulas, os alunos viajaram.
b) Esta maçã está meia podre.
c) É meio-dia e meia.
d) Dinheiro, benefícios pessoais, chantagens, nada podia corrompê-lo.
e) Ajudaram no trabalho amigos e parentes.

Conhecer os mecanismos de concordância nominal e verbal é fundamental nos dias atuais. Este post trouxe um exercício de gramática com gabarito. Faça outros clicando nos marcadores abaixo.

Exercício de concordância com gabarito [15]

exercicio_gramatica__redacao (11) (Ita 1997) - Assinale a opção que completa corretamente as lacunas do texto a seguir:

"Todas as amigas estavam _______________ ansiosas _______________ ler os jornais, pois foram informadas de que as críticas foram ______________ indulgentes ______________ rapaz, o qual, embora tivesse mais aptidão _______________ ciências exatas, demonstrava uma certa propensão _______________ arte."
a) meio - para - bastante - para com o - para - para a
b) muito - em - bastante - com o - nas - em
c) bastante - por - meias - ao - a - à
d) meias - para - muito - pelo - em - por
e) bem - por - meio - para o - pelas - na

Conhecer os mecanismos de concordância nominal e verbal é fundamental nos dias atuais. Este post trouxe um exercício de gramática com gabarito. Faça outros clicando nos marcadores abaixo.

Exercício de concordância com gabarito [14]

exercicio_gramatica__redacao (10) (Puccamp 1997) - A frase em que a concordância nominal está INCORRETA é:
a) As ferramentas que julgo necessárias para você consertar o motor, ei-las nesta caixa; deixo anexa, para seu próprio controle, uma relação delas.
b) É realmente louvável os esforços que vocês empreenderam para nos ajudar, portanto, qualquer que sejam os resultados, agradecemos muito.
c) Questões político-econômicas envolvem amplo debate, logo não considere inaceitáveis algumas indefinições referentes a esses pontos.
d) Muitas pesquisas recentes tornaram superadas algumas afirmações sobre a língua e a literatura portuguesas.
e) Passadas cerca de duas semanas, foram conhecidos os resultados do concurso que premiou o artista mais destacado do carnaval e de outras folias cariocas.

Conhecer os mecanismos de concordância nominal e verbal é fundamental nos dias atuais. Este post trouxe um exercício de gramática com gabarito. Faça outros clicando nos marcadores abaixo.

Exercício de concordância com gabarito [13]

exercicio_gramatica__redacao (9) (Uelondrina 1997) - Assinale a letra correspondente à alternativa que preenche corretamente as lacunas da frase apresentada.

As delegações .......... que .......... participar dos jogos chegarão amanhã.
a) latinas-americanas - vêem
b) latinas-americanas - vem
c) latino-americanas - vêm
d) latinos-americanas - vêm
e) latinos-americanas - vem

Conhecer os mecanismos de concordância nominal e verbal é fundamental nos dias atuais. Este post trouxe um exercício de gramática com gabarito. Faça outros clicando nos marcadores abaixo.

Exercício de concordância com gabarito [12]

exercicio_gramatica__redacao (8) (Cesgranrio 1993) - O POETA COME AMENDOIM - TEXTO I

Noites pesadas de cheiros e calores amontoados...
Foi o sol que por todo o sítio imenso do Brasil
Andou marcando de moreno os brasileiros.

Estou pensando nos tempos de antes de eu nascer...

A noite era pra descansar. As gargalhadas brancas dos mulatos...
Silêncio! O Imperador medita os seus versinhos.
Os Caramurus conspiram à sombra das mangueiras ovais.
Só o murmurejo dos cre'm-deus-padre irmanava os
[ homens de meu país...
Duma feita os canhamboras perceberam que não tinha
[mais escravos,
Por causa disso muita virgem-do-rosáriõ se perdeu...

Porém o desastre verdadeiro foi embonecar esta República temporã.
A gente inda não sabia se governar...
Progredir, progredimos um tiquinho
Que o progresso também é uma fatalidade...
Será o que Nosso Senhor quiser!...

Estou com desejos de desastres...
Com desejos do Amazonas e dos ventos muriçocas
Se encostando na canjerana dos batentes...
Tenho desejos de violas e solidões sem sentido...
Tenho desejos de gemer e de morrer...

Brasil...
Mastigado na gostosura quente do amendoim...
Falado numa língua curumim
De palavras incertas num remeleixo melado melancólico...
Saem lentas frescas trituradas pelos meus dentes bons...
Molham meus beiços que dão beijos alastrados
E depois semitoam sem malícia as rezas bem nascidas...

Brasil amado não porque seja minha pátria,
Pátria é acaso de migrações e do pão-nosso onde Deus der...
Brasil que eu amo porque é o ritmo no meu braço aventuroso,
O gosto dos meus descansos,
O balanço das minhas cantigas amores e danças.
Brasil que eu sou porque é a minha expressão muito engraçada,
Porque é o meu sentimento pachorrento,
Porque é o meu jeito de ganhar dinheiro, de comer e de dormir.
(Mário de Andrade. POESIAS COMPLETAS. S.P.: Martins, 1996. p. 109-110)

TEXTO II

A política é a arte de gerir o Estado, segundo princípios definidos, regras morais, leis escritas, ou tradições respeitáveis. A politicalha é a indústria de explorar o benefício de interesses pessoais. Constitui a política uma função, ou o conjunto das funções do organismo nacional: é o exercício normal das forças de uma nação consciente e senhora de si mesma. A politicalha, pelo contrário, é o envenenamento crônico dos povos negligentes e viciosos pela contaminação de parasitas inexoráveis. A política é a higiene dos países moralmente sadios. A politicalha, a malária dos povos de moralidade estragada.
(Rui Barbosa. Texto reproduzido em ROSSIGNOLI, Walter. "Português: teoria e prática". 2. ed. São Paulo: Ática, 1992. p. 19)

"Noites pesadas de CHEIROS e CALORES amontoados..." (Texto I, verso 1). Aponte a opção em que, substituídos os substantivos em destaque, fica INCORRETA a concordância de amontoado:
a) nuvens e brisas amontoadas.
b) odores e brisas amontoadas.
c) nuvens e morros amontoados.
d) morros e nuvens amontoados.
e) brisas e odores amontoadas.

Conhecer os mecanismos de concordância nominal e verbal é fundamental nos dias atuais. Este post trouxe um exercício de gramática com gabarito. Faça outros clicando nos marcadores abaixo.

Exercício de concordância com gabarito [11]

exercicio_gramatica__redacao (7) (Pucsp 1999) - A expressão "deletar um arquivo de computador" não é mais jargão de quem lida com informática. O termo já se tornou uma palavra da língua portuguesa escrita no Brasil.
Ele faz parte de um conjunto de cerca de 6.000 novas palavras incluídas na recente edição do "Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa", lançando pela Academia Brasileira de Letras (ABL). Além de reconhecidas, as novas palavras passam a ter uma grafia oficial definida.
Agora são aceitas expressões como "deletar um arquivo", "assistir a uma teleconferência" e até "tomar suco de acerola", frutinha comum no mercado, mas rara nos dicionários.
Também foram incluídos "Internet", "intranet", "scanear", "mouse", "teleducação" e "acessar", entre outros já de uso corrente. Eles se somam às 400 mil palavras da primeira edição do vocabulário, de 1982.
Diferentemente de um dicionário, que explica o significado de um termo, um vocabulário apenas relaciona palavras. Seu objetivo é consolidar a grafia delas (o modo como são escritas), classificá-las segundo o gênero (masculino ou feminino) e categoria morfológica (substantivo, adjetivo etc). É também um instrumento normatizador oficial, por ser da Academia. (...)
Mas, para um termo ser aceito como uma palavra, não basta que ele seja usado por um grupo de pessoas. Além da difusão, é preciso que ele substitua outro em determinada área. É o caso de "deletar", explica Antônio José Chediak, coordenador da equipe que fez o vocabulário.
O mesmo não ocorre com "printar". "Em português, existe a palavra imprimir. Julgamos que o uso de "printar" não é amplo o suficiente para incorporá-lo como palavra nova", diz Arnaldo Niskier, presidente da Academia Brasileira de Letras.
A diferença entre os dois casos é explicada por um limite: a manutenção da identidade de uma língua. "É preciso estar aberto à globalização, evitando exageros." (FOLHA DE S. PAULO, 10/09/98)

"Além da difusão, é preciso QUE ELE SUBSTITUA OUTRO EM DETERMINADA ÁREA."

No excerto anterior, a oração em destaque poderia sofrer alteração com o uso de um substantivo.
I - Além da difusão, é preciso a substituição de outro em determinada área.
II - Além da difusão, é preciso substituição de outro em determinada área.
III - Além da difusão, é precisa a substituição de outro em determinada área.

De acordo com as regras de concordância do padrão culto da língua, mantendo o mesmo valor semântico, pode-se afirmar que, apenas,
a) I está correto.
b) II está correto.
c) III está correto.
d) I e II estão corretos.
e) I e III estão corretos.

Conhecer os mecanismos de concordância nominal e verbal é fundamental nos dias atuais. Este post trouxe um exercício de gramática com gabarito. Faça outros clicando nos marcadores abaixo.

Exercício de concordância com gabarito [10]

exercicio_gramatica__redacao (9) Qual alternativa preenche as lacunas abaixo corretamente?

Segue _____ uma cópia do soneto composto pela ______ -poetisa, no qual a autora tenta imitar o grande Bilac, usando as ______ imagens.
a) anexo, pseudo, mesmas
b) anexa, pseuda, mesmas
c) anexa, pseudo, mesma
d) anexa, pseudo, mesmas
e) anexo, pseuda, mesmas

Conhecer os mecanismos de concordância nominal e verbal é fundamental nos dias atuais. Este post trouxe um exercício de gramática com gabarito. Faça outros clicando nos marcadores abaixo.

Exercício de concordância com gabarito [9]

exercicio_gramatica__redacao (8) Quanto ............................. interferências ................................ , melhor .............................
a) menas, existirem, serão
b) menas, existirem, será
c) menas, existir, será
d) menos, existir, serão
e) menos, existirem, será

Conhecer os mecanismos de concordância nominal e verbal é fundamental nos dias atuais. Este post trouxe um exercício de gramática com gabarito. Faça outros clicando nos marcadores abaixo.

Exercício de concordância com gabarito [8]

exercicio_gramatica__redacao (7) Observando a concordância nominal nas frases:
(I) É necessário compreensão.
(II) A compreensão é necessária.
(III) Compreensão é necessário.
(IV) Para quem a compreensão é necessário?

Verificamos que:
a) apenas a I e a IV estão erradas
b) apenas a II e a III estão erradas
c) apenas a IV está errada
d) apenas a II está certa
e) todas estão certas

Conhecer os mecanismos de concordância nominal e verbal é fundamental nos dias atuais. Este post trouxe um exercício de gramática com gabarito. Faça outros clicando nos marcadores abaixo.

Exercício de concordância com gabarito [7]

exercicio_gramatica__redacao (6) Quanto à concordância nominal, preencha as lacunas das frases:
(I) Era talvez meio-dia e .......................quando fora preso.
(II) Decepção é ..............................para fortalecer o sentimento patriótico.
(III) Apesar da superpopulação do alojamento, havia acomodações.............................para os homens.
(IV) Os documentos dos candidatos seguiram............................ às fichas de inscrição.
(V) As fisionomias dos homens eram as mais desoladas ................................naquele cortejo.

a) meia - bom - bastantes - anexos - possíveis
b) meio - bom - bastantes - anexo - possíveis
c) meia - boa - bastante - anexo - possível
d) meio - boa - bastante - anexos - possível
e) meia - bom - bastantes - anexo - possível

Conhecer os mecanismos de concordância nominal e verbal é fundamental nos dias atuais. Este post trouxe um exercício de gramática com gabarito. Faça outros clicando nos marcadores abaixo.

Exercício de concordância com gabarito [6]

exercicio_gramatica__redacao (5) Assinale a frase incorreta considerando que o adjetivo em função de predicativo deve concordar no plural:
a) O caipira e sua mulher ficam desconfiados.
b) Tenho o réu e seu comparsa como mentiroso.
c) Lúcio e Vera caminhavam amuados, lado a lado.
d) Tenho por mentirosos o réu e seu cúmplice.
e) Julguei-os capacitados, o aluno e a aluna.

Conhecer os mecanismos de concordância nominal e verbal é fundamental nos dias atuais. Este post trouxe um exercício de gramática com gabarito. Faça outros clicando nos marcadores abaixo.

Exercício de concordância com gabarito [5]

exercicio_gramatica__redacao (4)O adjetivo não está corretamente empregado na concordância em:
a) Eis teu romance: fantástico enredo e personagens, mas estilo pobre e imaturo.
b) No porto vimos com espanto as esquadras inglesas e soviéticas unidas.
c) Precisa-se de moça e rapaz devidamente habilitados.
d) Fiel aos deveres paternal e fraternal, ambos silenciavam.
e) A flor e o fruto saboroso não existem.

Conhecer os mecanismos de concordância nominal e verbal é fundamental nos dias atuais. Este post trouxe um exercício de gramática com gabarito. Faça outros clicando nos marcadores abaixo.

Exercício de concordância com gabarito [4]

exercicio_gramatica__redacao (3)

Assinale a alternativa incorreta quanto à concordância nominal:
a) O narrador pulou longos páginas e capítulos.
b) Ele pulou longos capítulos e páginas.
c) Ele escreveu capítulos e páginas compactas.
d) Ele escreveu capítulos e páginas compactos.
e) Ele escreveu páginas e capítulos compactos.

Conhecer os mecanismos de concordância nominal e verbal é fundamental nos dias atuais. Este post trouxe um exercício de gramática com gabarito. Faça outros clicando nos marcadores abaixo.

Exercício de concordância com gabarito [3]

exercicio_gramatica__redacao (2)Opção incorreta quanto à concordância nominal:
a) O bilhete e as cartas estavam anexos ao processo.
b) Vão anexos os documentos.
c) Seguem anexo as cópias.
d) Os documentos devem ser enviados anexos à carta.
e) Remetemos anexas as provas.

Conhecer os mecanismos de concordância nominal e verbal é fundamental nos dias atuais. Este post trouxe um exercício de gramática com gabarito. Faça outros clicando nos marcadores abaixo.

Exercício de concordância com gabarito [2]

exercicio_gramatica__redacao (1)Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas: " Depois de deixar .......................... alguns pontos, a exposição das teorias .............................. "
a) evidente - tornaram-se satisfatória
b) evidente - tornaram-se satisfatórias
c) evidentes - tornou-se satisfatórias
d) evidente - tornou-se satisfatória
e) evidentes - tornou-se satisfatória

Conhecer os mecanismos de concordância nominal e verbal é fundamental nos dias atuais. Este post trouxe um exercício de gramática com gabarito. Faça outros clicando nos marcadores abaixo.

Exercício de concordância com gabarito [1]

exercicio_gramatica__redacaoAssinale a alternativa correta quanto à concordância:
a) Com total prazer, estudaria as literaturas francesa e inglesa.
b) Todas as recomendações seguem anexo à carta.
c) Comprou arreio e sela novas para o cavalo.
d) É necessário a cautela para não feri-los.
e) Aquele velho tinha o cabelo e a barba escuras.

Conhecer os mecanismos de concordância nominal e verbal é fundamental nos dias atuais. Este post trouxe um exercício de gramática com gabarito. Faça outros clicando nos marcadores abaixo.

Exercício de identificação de substantivo

exercicio_gramatica__redacao (10) Sublinhe do texto abaixo todos os substantivos com um traço e os adjetivos com dois traços:

a) “As pessoas não precisarão mais ter relógios individuais, calculadoras portáteis, livros,etc. Tudo o que quiserem fazer – compras ,contas, reservas – e tudo o que desejarem saber estará ao alcance de nosso dedo.

b) Todos os lares do mundo terão terminais do Último computador.Haverá telas e botões do Último computador em todos os lugares freqüentados pelo homem, desde o mictório ao espaço.

Exercício prático sobre substantivo [9]

exercicio_gramatica__redacao (8) Abaixo você encontrará um exercício prático de substantivo. Já assinalei a alternativa correta em negrito. Dessa forma, você fará um exercício prático grátis online.

(Uelondrina 1995) - Assinale a letra correspondente à alternativa que preenche corretamente as lacunas da frase apresentada.

É nas ..... do Palácio que ocorrem, por motivos ....., as disputas do poder de influência sobre o Presidente.
a) antes-sala - quaisquer
b) ante-salas - qualquer
c) antes-salas - quaisquer
d) antes-salas - qualquer
e) ante-salas - quaisquer

Exercício prático sobre substantivo [8]

Abaixo você encontrará um exercício prático de substantivo. Já assinalei a alternativa correta em negrito. Dessa forma, você fará um exercício prático grátis online.

exercicio_gramatica__redacao (7)(Cesgranrio 1998) - Texto: "Sobre o Amor"

1 (...) Ele diz: Eu te amo. E o que a gente ouve não é: "Eu te amo tanto quanto posso dentro das limitações dessa relação e desse meu momento de vida, dentro das minhas próprias limitações, dos meus medos e dos meus fechamentos. "A gente ouve: "Eu te amo totalmente, para sempre, sem que nada, antes ou depois do nosso encontro, supere esse sentimento." Ele fala de si, e nós ouvimos o cosmos. Ele fala do hoje, e nós entendemos o eterno.
2 A culpa é nossa, então, por ouvirmos errado? Não. Ele também, ao falar dentro da sua pequena dimensão humana, está se iludindo com as grandes medidas. Ao dizer "eu te amo", assume o papel do grande amante, torna-se o amor absoluto encarnado.
3 (... ) em matéria de sentimentos, essa noção acaba sendo l@ subjetiva. O amor que é absoluto para mim pode não sê-lo para a pessoa à qual é dirigido. E isso porque, enquanto minha emoção amorosa me preenche por inteiro, dando-me a impressão de que não existe mais possibilidade de amor além dela, o objeto do meu amor, que, por razões pessoais, não se sente por ele preenchido, pode considerá-lo insuficiente e, como tal, bem aquém do absoluto.
4 Além do mais, o amor não é inelutável. Não podemos viver sem ter nascido, nem podemos viver sem vir a morrer. Mas, apesar das nossas fantasias em contrário, podemos perfeitamente viver sem grandes amores, coisa que, aliás, acontece com a maioria das pessoas. O amor é parte da vida, mas apenas uma parte, e nem de leve tão indispensável quanto, digamos, a alimentação. À luz da realidade mais imediata, e, por mais que a idéia nos desagrade, o amor é uma necessidade menor.
5 Nem o amor é uma experiência única. A quase totalidade das pessoas abriga em sua vida diversos amores. E, embora o tempo e o distanciamento afetivo acabem por diluir nossa capacidade de revivê-los por completo na lembrança, conservamos, se não a emoção, pelo menos o registro daquela intensidade. Assim, a lembrança dos amores passados é vencida para permitir o acontecimento de novos amores, mas não é apagada.
6 Apesar disso tudo, e, apesar de sabermos disso tudo, continuamos querendo o amor absoluto. Mas há mais um empecilho na rota da sua conquista: a exigência da reciprocidade.
7 Em termos literádos, um grande amor pode existir mesmo sem resposta; o amante suspira na sombra, se acaba de paixão, sem que o objeto de seus sonhos lhe dirija mais do que um olhar. Mas na vida real o que queremos, para que o amor se complete física e efetivamente, é que o outro também nos ame. E achamos que nosso amor só se transformará realmente num amor absoluto, na medida em que a intensidade do amor do outro for gêmea idêntica da nossa intensidade.
8 O amor não é mensurável. A duras penas sabemos do nosso próprio amor, quanto mais daquele do outro. O que acostumamos fazer para resolver o impasse é medir o amor do outro usando o nosso próprio amor como metro. Ele diz "eu te amo". Nós respondemos "eu também te amo". E deduzimos que as duas coisas são idênticas e que aquele amor, como a vida e a morte, representa um todo, como elas indissolúvel, e, portanto, como elas, absoluto. Está demonstrado o teorema, como se queria.
9 Um perigoso teorema, na verdade. Porque, em cima dele e da sua inconsistência, começamos a construir justamente aquele castelo que queríamos mais sólido e mais seguro.
Marina Colasanti. E por falar em amor (com adaptações).

Assinale a frase em que a classe gramatical da palavra ou expressão em destaque está correta.
a) "E O que a gente ouve não é:" (par.1) (pronome substantivo oblíquo).
b) "... sem que NADA (...) supere esse sentimento." (par.1) (advérbio de negação)
c) "Ele fala do HOJE, e nós entendemos o eterno." (par.1) (substantivo).
d) "enquanto minha emoção amorosa me preenche POR INTEIRO..." (par.1) (locução prepositiva).
e) "...para que o amor se complete física e efetivamente..." (par.7) (adjetivo)

Exercício prático sobre substantivo [7]

Abaixo você encontrará um exercício prático de substantivo. Já assinalei a alternativa correta em negrito. Dessa forma, você fará um exercício prático grátis online.

exercicio_gramatica__redacao (6)(Uelondrina 1999) - A palavra em destaque está INCORRETAMENTE flexionada na frase:
a) QUAISQUER que fossem as medidas, ele as impugnava.
b) Os BEIJA-FLORES aí estão, desfrutando a primavera.
c) Os móbiles estavam presos por CORDELZINHOS.
d) São BEIJOS-DE-FRADE - explicou-me, apontando as ervas.
e) Dois dos GUARDA-ROUPAS estavam infestados de cupins.

Exercício prático sobre substantivo [6]

exercicio_gramatica__redacao (5) Abaixo você encontrará um exercício prático de substantivo. Já assinalei a alternativa correta em negrito. Dessa forma, você fará um exercício prático grátis online.

(Uece 1996) - PARA QUEM QUER APRENDER A GOSTAR

01 "Talvez seja tão simples, tolo e natural que você nunca tenha parado para pensar: aprenda a fazer bonito o seu amor. Ou fazer o seu amor ser ou ficar bonito. Aprenda, apenas, a tão difícil arte de amar bonito. Gostar é tão fácil que ninguém aceita aprender.
02 Tenho visto muito amor por aí. Amores mesmo, bravios, gigantescos, descomunais, profundos, sinceros, cheios de entrega, doação e dádiva. Mas esbarram na dificuldade de se tornar bonitos. Apenas isso: bonitos, belos ou embelezados, tratados com carinho, cuidado e atenção. Amores levados com arte e ternura de mãos jardineiras.
03 Aí esses amores que são verdadeiros, eternos e descomunais de repente se percebem ameaçados apenas e tão-somente porque não sabem ser bonitos: cobram, exigem; rotinizam; descuidam; reclamam; deixam de compreender; necessitam mais do que oferecem; precisam mais do que atendem; enchem-se de razões. Sim, de razões. Ter razão é o maior perigo do amor. Quem tem razão sempre se sente no direito (e o tem) de reivindicar, de exigir justiça, eqüidade, equiparação, sem atinar que o que está sem razão talvez passe por um momento de sua vida no qual não possa ter razão. Nem queira. Ter razão é um perigo: em geral enfeia o amor, pois é invocado com justiça, mas na hora errada. Amar bonito é saber a hora de ter razão.
04 Ponha a mão na consciência. Você tem certeza de que está fazendo o seu amor bonito? De que está tirando do gesto, da ação, da reação, do olhar, da saudade, da alegria do encontro, da dor do desencontro a maior beleza possível? Talvez não. Cheio ou cheia de razões, você espera do amor apenas aquilo que é exigido por suas partes necessitadas, quando talvez dele devesse pouco esperar, para valorizar melhor tudo de bom que de vez em quando ele pode trazer. Quem espera mais do que isso sofre, e sofrendo deixa de amar bonito. Sofrendo, deixa de ser alegre, igual, irmão, criança. E sem soltar a criança, nenhum amor é bonito.
05 Não tema o romantismo. Derrube as cercas da opinião alheia. Faça coroas de margaridas e enfeite a cabeça de quem você ama. Saia cantando e olhe alegre. Recomendam-se: encabulamentos, ser pego em flagrante gostando; não se cansar de olhar, e olhar; não atrapalhar a convivência com teorizações; adiar sempre, se possível com beijos, 'aquela conversa importante que precisamos ter'; arquivar, se possível, as reclamações pela pouca atenção recebida. Para quem ama, toda atenção é sempre pouca. Quem ama feio não sabe que pouca atenção pode ser toda a atenção possível. Quem ama bonito não gasta o tempo dessa atenção cobrando a que deixou de ter.
06 Não teorize sobre o amor (deixe isso para nós, pobres escritores que vemos a vida como a criança de nariz encostado na vitrina cheia de brinquedos dos nossos sonhos); não teorize sobre o amor; ame. Siga o destino dos sentimentos aqui e agora.
07 Não tenha medo exatamente de tudo o que você teme, como: a sinceridade; não dar certo; depois vir a sofrer (sofrerá de qualquer jeito); abrir o coração; contar a verdade do tamanho do amor que sente.
08 Jogue por alto todas as jogadas, estratagemas, golpes, espertezas, atitudes sabidamente eficazes (não é sábio ser sabido): seja apenas você no auge de sua emoção e carência, exatamente aquele você que a vida impede de ser. Seja você cantando desafinado, mas todas as manhãs. Falando besteira, mas criando sempre. Gaguejando flores. Sentindo o coração bater como no tempo do Natal infantil. Revivendo os carinhos que intuiu em criança. Sem medo de dizer eu quero, eu gosto, eu estou com vontade.
09 Talvez aí você consiga fazer o seu amor bonito, ou fazer bonito o seu amor, ou bonitar fazendo o seu amor, ou amar fazendo o seu amor bonito (a ordem das frases não altera o produto), sempre que ele seja a mais verdadeira expressão de tudo o que você é, e nunca: deixaram, conseguiu, soube, pôde, foi possível, ser.
10 Se o amor existe, seu conteúdo já é manifesto. Não se preocupe mais com ele e suas definições. Cuide agora da forma. Cuide da voz. Cuide da fala. Cuide do cuidado. Cuide do carinho. Cuide de você. Ame-se o suficiente para ser capaz de gostar do amor e só assim poder começar a tentar fazer o outro feliz."
(TÁVOLA, Arthur da. "Para quem quer aprender a amar". In: COSTA, Dirce Maura Lucchetti et al. "Estudo de texto: estrutura, mensagem, re-criação". Rio, DIMAC, 1987. P. 25-6)

Conforme o contexto, está classificada corretamente a palavra:
a) "olhar", parágrafo 4: verbo
b) "pouca", parágrafo 5: advérbio
c) "você", parágrafo 8: substantivo
d) "suficiente", parágrafo 10: adjetivo
e) n.d.a.

Exercício prático sobre substantivo [5]

exercicio_gramatica__redacao (4) Abaixo você encontrará um exercício prático de substantivo. Já assinalei a alternativa correta em negrito. Dessa forma, você fará um exercício prático grátis online.

(Uff 1999) - 1 Educai o coração da mulher, esclarecei seu intelecto com o estudo de coisas úteis e com a prática dos deveres, inspirando nela o deleite que se experimenta ao cumpri-los; purgai a sua alma de tantas nocivas frivolidades pueris de que se acha rodeada mal abre os olhos à luz.
2 Cessai aqueles tolos discursos com os quais atordoais sua razão, fazendo-a crer que é rainha, quando nada mais é que a escrava dos vossos caprichos. Não façais dela a mulher da Bíblia; a mulher de hoje em dia pode sair-se melhor do que aquela; nem muito menos a mulher da Idade Média: da qual estamos todas tão distantes que não poder-nos-ia servir de modelo; mas a mulher que deve progredir com o século dezenove, ao lado do homem, rumo à regeneração dos povos.
3 Guarde-se bem o homem de ter a mulher para seu joguete, ou sua escrava; trate-a como uma companheira da sua vida, devendo ela participar de suas alegres e tristes aventuras; considere-a desde o berço até seu leito de morte, como aquela que exerce uma influência real sobre o destino dele, e por conseguinte sobre o destino das nações; dedique-lhe, por último, uma educação como exige a grande tarefa que ela deve cumprir na sociedade como o benéfico ascendente do coração; e a mulher será como deve ser, filha e irmã dedicadíssima, terna e pudica esposa, boa e providente mãe.(1859) FLORESTA, Nísia. Cintilações de uma alma brasileira. Florianópolis/ Santa Cruz: Ed. Mulheres/ Ed. Da UNISC, 1997. p. 115-7.

Na flexão dos diminutivos, o uso coloquial, com freqüência, se diferencia do uso prescrito pela gramática normativa.
Assinale o par de palavras em que os DOIS USOS ocorrem:
a) colherzinhas - florzinhas
b) mulherzinhas - coraçõezinhos
c) florezinhas - mulherezinhas
d) mulherzinhas - coraçãozinhos
e) colherezinhas - floreszinhas

Exercício prático sobre substantivo [4]

exercicio_gramatica__redacao (3) Abaixo você encontrará um exercício prático de substantivo. Já assinalei a alternativa correta em negrito. Dessa forma, você fará um exercício prático grátis online.

(UFF) - Assinale a única série de duplas singular-plural em que existe uma forma incorreta:
a) Cidadão - cidadões
b) Cônsul - cônsules
c) Projetil - projetis
d) Corrimão - corrimões
e) Olho-de-sogra - olhos-de-sogra

Exercício prático sobre substantivo [3]

exercicio_gramatica__redacao (2) Abaixo você encontrará um exercício prático de substantivo. Já assinalei a alternativa correta em negrito. Dessa forma, você fará um exercício prático grátis online.

(ITA) - Indique a frase correta:
a) Mariazinha e Rita são duas leva-e-trazes.
b) Os filhos de Clotilde são dois espalhas-brasas.
c) O ladrão forçou a porta com pés-de-cabra.
d) Godofredo almoçou duas couves-flor.
e) Alfredo e Radagásio são dois gentil-homens.

Exercício prático sobre substantivo [2]

exercicio_gramatica__redacao (1) Abaixo você encontrará um exercício prático de substantivo. Já assinalei a alternativa correta em negrito. Dessa forma, você fará um exercício prático grátis online.

(UBERLÂNDIA) - Dentre os plurais de nomes compostos aqui relacionados, há um que está errado. Qual?
a) Escolas-modelo
b) Quebra-nozes
c) Chefes-de-seções
d) Guardas-noturnos
e) Redatores-chefes

Exercício prático sobre substantivo [1]

exercicio_gramatica__redacao Abaixo você encontrará um exercício prático de substantivo. Já assinalei a alternativa correta em negrito. Dessa forma, você fará um exercício prático grátis online.

(MACK) - Aponte a incorreta: 
a) Grã-duquesas, altares-mores.
b) Vaivéns, os leva-e-traz.
c) Flores-de-lis, navios-escola.
d) Malmequeres, bem-te-vis.
e) Aves-marias, guarda-noturnos.

Aprenda tudo sobre numeral em um post

Numeral é uma palavra que exprime número de ordem, múltiplo ou fração.

Creek

Os numerais classificam-se em:

1º) Cardinais: um, dois, três, quatro, cinco, seis, sete, oito, nove, dez, treze, catorze, vinte, trinta, quarenta, cinqüenta, cem, mil, milhão, bilhão.

2º) Ordinais: primeiro, segundo, terceiro, etc.

3º) Fracionários: meio, um terço, um quarto, um quinto, um sexto, um sétimo, um oitavo, um nono, um décimo, treze avos, catorze avos, vinte avos, trinta avos, quarenta avos, cinqüenta avos, centésimo, milésimo, milionésimo, bilionésimo.

4º) Multiplicativos: dobro, triplo, quádruplo, quíntuplo, sêxtuplo, sétuplo, óctuplo, nônuplo, décuplo, cêntuplo.

Atenção para a grafia dos numerais cardinais:

16 – dezesseis
600 – seiscentos
50 – cinqüenta
60 – sessenta
17 – dezessete
13 – treze
14 – catorze ou quatorze

Atenção para a grafia dos seguintes numerais ordinais:

6º - sexto
400º - quadringentésimo
900º - nongentésimo
80º - octogésimo
11º - undécimo
600º - seiscentésimo
70º - septuagésimo
300º - trecentésimo
12º - duodécimo
500º - qüingentésimo
100º - centésimo
1.000º - milésimo
50º - qüinquagésimo
700º - setingentésimo
200º - ducentésimo
800º - octingentésimo
60º - sexagésimo

OBSERVAÇÕES IMPORTANTES:

1ª) Na designação de papas, reis, séculos, capítulos, tomos ou partes de obras, usam-se os ordinais para a série de 1 a 10; daí em diante, usam-se os cardinais, desde que o numeral venha depois do substantivo.

Exemplos: D. Pedro II (segundo), Luís XV (quinze), D. João VI (sexto), João XXIII (vinte e três), Pio X (décimo), Capítulo XX (vinte).

2ª) Quando o substantivo vier depois do numeral, usam-se sempre os ordinais.

Exemplos: primeira parte, décimo quinto capítulo, vigésimo século.

3ª) Na numeração de artigos, leis, decretos, portarias e outros textos legais, usa-se o ordinal até 9 e daí em diante o cardinal.

Exemplos: artigo 1° (primeiro), artigo 12 (doze).

4ª) Aos numerais que designam um conjunto determinado de seres dá-se o nome de numerais coletivos.

Exemplos: dúzia, centena.

5ª) A leitura e escrita por extenso dos cardinais compostos deve ser feita da seguinte forma:

a) Se houver dois ou três algarismos, coloca-se a conjunção e entre eles.

Exemplos: 94 = noventa e quatro ; 743 = setecentos e quarenta e três.

b) Se houver quatro algarismos, omite-se a conjunção e entre o primeiro algarismo e os demais (isto é, entre o milhar e a centena). Exemplo: 2438 = dois mil quatrocentos e trinta e oito.

Obs.: Se a centena começar por zero, o emprego do e é obrigatório.

5062 = cinco mil e sessenta e dois.

Será também obrigatório o emprego do e se a centena terminar por zeros.

2300 = dois mil e trezentos.

c) Se Houver vários grupos de três algarismos, omite-se o e entre cada um dos grupos.

5 450 126 230 = cinco bilhões quatrocentos e cinqüenta milhões, cento e vinte e seis mil duzentos e trinta.

6ª) Formas variantes:

Alguns numerais admitem formas variantes como catorze / quatorze, bilhão / bilião.

Nota: As formas cincoenta (50) e hum (1) são erradas.

Quais os tipos de numerais existentes

[WALLPAPER] Encontros Fortuitos (13)

Cardinais - Adjetivam dando uma quantidade:

  • Duzentas pessoas se manifestaram.
  • Na verdade, ocorreu só após passarem quarenta dias.

Ordinais - Determinam a sequência de fatos, ocorridos ou não:

  • Quem chega primeiro, consegue comprar os ingressos.
  • Estamos no terceiro milênio.

Multiplicativos - Relacionam um conjunto de seres ou objetos, dando-lhes uma característica:

  • O dobro ou nada.
  • Gastamos o triplo do que costumamos.

Fracionários - Relativam uma parte do todo:

  • Metade do que tínhamos, ganhamos por sorte.
  • O atleta ganhou por um décimo de segundo.

O que expressam os numerais?

Como já dissemos, os numerais classificam-se em: cardinal, ordinal, multiplicativo e fracionário.

[WALLPAPER] 1284222

CARDINAL

Indica quantidade, serve para fazer a contagem.

ORDINAL

Expressa ordem.

MULTIPLICATIVO

Indica multiplicação.

FRACIONÁRIO

Expressa divisão, fração e partes.

COLETIVO

Indica um conjunto. Exemplo: centena, dúzia, dezena, década e milheiro.

*Observação: “zero” e “ambos” são considerados como numerais.